Seu desejo é uma ordem!

Conectados positivamente com o Universo podemos ter em nossas mãos tudo o que sempre desejamos. Desejar e agir são palavras decisivas para alcançar o que se quer.
Enviando ao Universo através de pensamentos e afirmações positivas o que você deseja e se concentrar nisso dando atenção total ao seu desejo, ele irá se realizar.

No filme O Segredo é narrado algo interessante sobre a figura do gênio da lâmpada e Aladim. Quando Aladim esfrega a lâmpada e liberta o gênio, este olha para Aladim e diz: “- O seu desejo é uma ordem!”
O gênio simboliza o Universo, e Aladim representa nós seres humanos quando desejamos algo. Ele pede ao gênio e rapidamente os desejos dele se realizam.
Uma coisa deve ficar bem clara: para obter o que se quer é necessário pensar positivo, desejar e agir. A ação é extremamente necessária para ter êxito.
As forças invisíveis te impulsionam, te ajudam de alguma forma. O universo irá responder ao seu desejo, mas para isso é necessária a ação.
Dedique-se ao que você deseja.
Faça uma lista agradecendo tudo o que você já possui, e faça outra lista dos seus desejos já agradecendo ao Universo por tudo o que pediu e irá alcançar. Sinta-se agora vitoriosa(o)!
Leia a lista em voz alta para afirmar por dentro e por fora o que se quer! Ao acordar, é ótimo porque já começa o dia pensando positivo.
E vá em busca da realização! Não espere sentado. Fique atento as oportunidades e sempre dê atenção ao que deseja através de pensamentos positivos e através da lista de agradecimento e é claro da ação.

Conheça: Anthony Robbins

Por mais de 30 anos, Anthony Robbins dedicou sua vida à modelagem das pessoas mais bem sucedidas do mundo. Através do acesso a sua experiência, ele descobriu e simplificado as distinções fundamentais e as estratégias que podem ser aplicadas imediatamente para melhorar significativamente a qualidade de sua vida.

Anthony Robbins é um palestrante bem conhecido e que popularizou a PNL. No início dos anos 80, por sugestão de John Grinder, um dos co-criadores da PNL, Robbins modelou a caminhada sobre brasas, conectando a filosofia da Nova Era com os princípios da PNL. Um Robbins energético com conteúdo extraordinário e um estilo de apresentação inspirativo, chamou a atenção da mídia e do público.
Atualmente Robbins dá palestras em todo mundo sobre a psicologia do máximo desempenho pessoal, progresso profissional e organizacional, incorporando vários aspectos das técnicas e princípios da PNL. Seus livros Poder sem Limites (1986) e Desperte seu Gigante Interior (1991) junto com seu sistema de áudio Personal Power se tornaram best sellers populares.

Qual é o seu dom?

Muitos consultores de carreira dizem: descubra o seu dom! Mas, convenhamos... se fosse fácil, só
falando, todo mundo estava numa boa, desempenhando sua missão como Luther King desempenhou a dele, ou Ronaldinho tenta continuar a sua, ou ainda Betinho, irmão de Henfil, trilhou a própria estrada. Como se reconhecer o nosso dom, a nossa missão? Não sei... parece que existe “algo” que nos empurra rumo a fazermos mais do que até nós mesmos acreditamos, a ir além das nossas forças físicas, condições intelectuais e até emocionais. Por este “algo”, desafiamos o nosso medo de falar com pessoas, em dar nossa cara para bater, em fazer algo que nem sabemos se estamos prontos para desempenhar. Fazemos isso porque este “algo” é maior que nós. E para que este “algo” surja, é necessário nos colocarmos a serviço. E investigarmos dentro de nós, e não fora. A força e o caminho estão em nós, e fluem a partir de nós. O consultor norte-americano Brian Souza explica que “às vezes, é difícil ver a verdade sobre nós mesmos e mais difícil ainda reconhecê-la... A resposta só pode vir após cuidadosa observação e escuta das palavras e dos atos, de modo que possamos aprender quem somos e com o que realmente nos importamos”. Neste ponto, percebemos o desenvolvimento profissional e de carreira e a espiritualidade e auto-conhecimento alcançado através da meditação, ioga, constelação familiar sistêmica, entre outras formas, caminham de mãos dadas. Queremos saber o que viemos fazer neste bendito planeta. Pelo menos, eu sempre quis. E engraçado é que, ao ver tantos exemplos de pessoas grandiosas, fiquei buscando neles algo que se encaixasse em mim. Que tal ser igual a Jesus Cristo? Não, é muita areia pro meu caminhãozinho... E então, Francisco de Assis? Ou Bill Gates? Pelé? Ora bolas... é interessante como somos ensinados a olhar para o sucesso dos outros, as benfeitorias dos outros, as qualidades dos outros, e não para nós. Quem somos, e com o que realmente nos importamos?A mente racional, analítica, foi feita para isso: para perguntar. Mas ela não fornece respostas, somente dúvidas. Já que a mente racional fornece dúvidas, por que não utilizar esta competência inata? Faça perguntas a si, mas perguntas construtivas, do tipo:- que talento possuo?- o que sei fazer bem?- o que me diverte e relaxa?- como usar os talentos, as habilidades e as coisas que me divertem no meu trabalho?- o que mais preciso desenvolver?E espere a intuição responder. Não queira responder com a cabeça. Veja se concorda com esta frase: “o grande problema é que vivemos em uma sociedade onde impera a cultura da razão, cujo valor máximo é a mente cerebral e controladora, em detrimento das emoções e da intuição. Sob a ditadura do raciocínio, fica mesmo difícil, senão impossível, estabelecer uma conexão com a divindade interna, o que faz com que as pessoas vivam desconectadas de si próprias, incapazes de se ligarem em sua intuição”. Bem, apesar de poder parecer que esta frase é de um guru espiritualista, ou um religioso, ela vem de Nuno Cobra, um dos mais famosos coaches de esportistas vitoriosos, como Senna, Hakkinen, Gil de Ferran, além de empresários, executivos...

Quando você pergunta a si mesmo sobre sua missão, e silencia a mente lógica, percebe sensações. Muitas vezes são sensações emocionais, que ainda não é intuição. A missão simplesmente surge, talvez com um papel não muito definido, mas com uma convicção tão plena, que sua razão ou sua emoção não podem negá-la. Ela está além da mente. É como se possuíssemos um plano a ser cumprido, uma espécie de projeto, antes de nascermos. Quando andamos em direção à concretização dele, sentimo-nos bem e realizados. Quando nos afastamos e entramos em nossas neuras do dia-a-dia, sentimo-nos mal e estressados... Pode ser que esse plano seja uma somatória de informações que herdamos dos nossos ancestrais, geneticamente. Ou quem sabe seja algo além? Tanto faz... Para vê-lo, é importante soltar as crenças da cabeça. É necessário deixar as emoções de lado, por um instante. E buscar, através de perguntas corretas. E então... meditar. Ou fazer caminhadas. Ou ainda, ioga. Quem sabe uma constelação sistêmica? Qualquer coisa que faça você voltar a si mesmo, e encontrar-se não com emoções químicas provocadas pelo seu cérebro, mas com uma chama maior que arde em si, e está pronta para ser vista. Quando você descobrir o que veio fazer neste planeta, e se colocar a serviço disso, saindo do caminho tradicional que a sociedade quer empurrá-lo, a vida ganha um novo sentido, você ganha um novo sentido, e tudo em volta passa a ter lógica.


Meu recado

Olá pessoal, devido ao grande sucesso da postagem Tirinhas da Mafalda resolvi criar mais uma página em meu blog: Tirinhas Filosóficas. Espero que gostem.
Obrigado a todos pelo sucesso!

Atenção!

Amigos visitantes, seguidores e fãs do blog Místicos & Pensadores de acordo com o resultado da enquete postada do Facebook, mudaremos o tema de nosso layout para CORES CLARAS.
Obrigado a todos que votaram.

Chakras: Harmonia e Equilíbrio

A palavra “chakra” vem do Sânscrito e significa “roda de luz”, "roda da lei", "roda da vida" ou "morte". Chakras são pontos de energia de diferentes vibrações, representando diferentes aspectos do corpo, da alma e do espírito. Simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento. Eles estão localizados ao longo da coluna vertebral do corpo humano.

Alguns clarividentes conseguem enxergar cada um desses pontos, com sua forma e cor específica. Através da Radiestesia e outras formas de tratamentos alternativos, pôde-se constatar que a maioria das doenças são decorrentes do desequilíbrio dos chakras ou da entrada de energia negativa nesses pontos vitais.

Os chakras harmonizados nada mais são do que o equilíbrio entre as polaridades Yin (feminino, frio e úmido) e Yang (masculino, quente e seco). O esquema dos sete chakras é o mais usado nas terapias alternativas. Entretanto, existem inúmeros outros chakras menores, atuando num esquema dinâmico de intercâmbio energético.

Sua função é de receber e transmitir energia para as áreas afetadas do corpo físico, trazendo o equilíbrio. Trabalhando com os chakras, é possível unir todos os aspectos de nossas vidas, incluindo os aspectos físicos, materias, espirituais, sexuais e etc.

Os chakras são centros de conjunção de energias que circulam ao longo de uma espécie de "sistema nervoso subtil" que se chama Nadis. É por eles que circula a energia vital: PRANA

Os chakras criam-se no ponto de intersecção dos Nadis. É nestes centros de força que se encontram o plano terrestre e o plano cósmico. Apresentam-se sob a forma de um cone (funil) e a raiz dos sete chakras principais está conectada ao canal central (o canal Sushumna), com uma parte nas costas, que recebe a energia, e a parte da frente, que a emite. Quando se trata um chakra desperta-se a Kundalini.

É através destes centros de energia que os seres humanos recebem e transmitem. Os chakras alimentam o corpo físico e todos os corpos subtis, alimentam-se de tudo o que, no universo, é energia.

Todos os nossos estados de consciência são condicionados pelo estado energético dos nossos chakras.

No corpo físico, encontra-se sete chakras principais, sendo três mestres e quatro maiores. Sabemos que existe trezentos chakras menores espalhados pelo corpo físico. Também há muitos chakras que se encontram fora do corpo. Quando todos os chakras estão abertos e balanceados, a energia nos permite comunicar com os espíritos do Universo.

Os chakras são divididos da seguinte maneira:

- Os três chakras localizados na cabeça e na região da garganta, são governados pela razão.

- Os chakras que estão localizados na frente do corpo, são governados pela emoção.

- Os chakras que estão localizados na parte de trás do corpo, são governados pelo desejo.

Cada chakra está associado com uma das sete cores do arco-íris.
 
 

Post Especial 3.500 visitas: Livro: Muitas Vidas, Muitos Mestres, de Brian Welss - Resumo

MUITAS VIDAS, MUITOS MESTRES - BRIAN L. WEISS, M.D. (Psiquiatra, Neurologista, Professor) - Editora Sextante, 1998 (não ficção)
Muitas Vidas, Muitos Mestres seria mais um livro em defesa da reencarnação dos espíritos se não tivesse sido escrito por um conceituado professor-médico psiquiatra da comunidade científica americana.

Depois de mais de um ano aplicando sem sucesso a terapia convencional em sua paciente Catherine, optou pela hipnose na tentativa de encontrar os fatos que a traumatizaram e que a levaram a ter uma vida infeliz.
Através de hipnose profunda ela se lembrou de fatos relacionados aos seus traumas nas diversas fases da regressão até chegar aos três anos de idade. Mesmo assim, para surprêsa e espanto do Dr. Weiss, sua paciente em nada melhorara. Na sessão de hipnose seguinte conduziu-a até aos dois anos de idade e também nada de mais importante foi revelado. Ainda nesse transe hipnótico impôs a Catherine que voltasse à epoca em que surgiram os sintomas. Foi então que para sua surprêsa Catherine começou a descrever um ambiente e situação estranha. Perguntada em que ano se encontrava, para surprêsa do médico, Catherine respondeu estar no ano 1863 a. C.
Incrédulo, assombrado, confuso, buscando explicações nas mais diversas formas de manifestação da razão e imaginação humana, o Dr. Weiss continua o tratamento de Catherine pela hipnose. O que o surpreende é que a cada sessão de regressão, Catherine descreve épocas, datas, lugares diferentes, quase sempre encontrando em cada um desses lugares e épocas, eventos relacionados aos seus traumas, e mais ainda, começando a melhorar a cada sessão numa velocidade incomparávelmente mais rápida que os melhores resultados da terapia convencional.
Cientista esclarecido passa a considerar, sujeito à tese, a possibilidade de Catherine estar regredindo à vidas passadas, isto é, passa a encarar como real possibilidade da existência de espíritos desencarnados e reencarnações, e, define essa modalidade terapêutica como de regressão à vidas passadas. Obtém com isso os melhores resultados possíveis com Catherine e a devolve a um mundo feliz, sem traumas.
Contudo o que mais impressiona o leitor descrente é o fato de que o respeitado Dr. Brian Weiss publica transgressivamente este livro com sua experiência terapêutica e enfrenta assim, o rigorosamente incrédulo mundo científico, colocando em risco sua reputação e carreira. Mais de um milhão de exemplares vendidos.

Veja incrível sequência de imagens da Via Láctea

Veja incrível sequência de imagens da Via Láctea: "O fotógrafo norueguês Terje Sørgjerd passou uma semana sobre a montanha mais alta da Espanha, El Teide, para captar imagens impressionantes do céu."

Perdoando a Si Mesmo

Algumas pessoas prejudicam outras e pedem perdão, que pode ser aceito ou não; mas há algumas atitudes em que o único prejudicado é você mesmo. Se você vive apontando seu dedo indicador constantemente para seu próprio nariz, cuidado!

A culpa varia de acordo com crenças e valores que cada um traz consigo desde a infância, e que muitas vezes não corresponde mais aos valores e crenças atuais. Culpa, remorso, arrependimento, são inimigos constantes de algumas pessoas e traz junto a humilhação, vergonha, o medo e a maior conseqüência: a autopunição.

Perdoar a si mesmo talvez seja um dos maiores desafios, pois está relacionado com a capacidade - e leia-se também dificuldade - que cada um tem de se amar e se aceitar. As pessoas não se amam por acreditarem terem feito algo muito terrível, às vezes isso até corresponde à verdade, mas muitas vezes não.

Algumas chegam ao máximo de se culparem por terem nascido e sentem-se como um grande fardo. Para compensarem essa rejeição sentida em algum momento de sua vida, passam a vida tentando mostrar aos outros o quanto são úteis, importantes, como que para provarem para si próprias que são merecedoras da vida.

Procure observar se busca aprovação e reconhecimento de pais, amigos, das pessoas em geral, se está sempre à disposição de todos, cedendo em quase tudo, pela necessidade inconsciente de agradar, ser aceito, mas que muitas vezes confunde-se com a desculpa de querer ajudar e que na verdade oculta a busca pelo amor e atenção.

Por exemplo, as pessoas por não se sentirem amadas quando crianças e não acreditarem em si mesmas passam a ignorar os próprios sentimentos e recorrem à fuga pela comida, como forma de compensação e obtenção do prazer. Com isso, se culpam e como punição, engordam.

Não conseguindo eliminar alguns quilos, mais culpas e assim, desviam o foco da origem de tudo para a comida. O foco passa a ser emagrecer e não o que as levou a engordar. Negam a si mesmas a subnutrição emocional que sentem e que pode levá-las a sentimentos de vazio e fome.

A comida passa a representar uma maneira de alimentar e preencher um vazio emocional. Ou seja, inconscientemente desviam a atenção dos problemas para a necessidade de emagrecer, os problemas continuam ou aumentam por não serem resolvidos e acabam consumindo mais calorias do que o corpo necessita, engordam, culpam-se, punem-se, criando-se assim, um círculo vicioso.

O perdão oferece saída para esse círculo vicioso, como uma escolha consciente de mudança. Será que a verdadeira causa está sendo considerada? Do contrário, tudo tende a piorar. Será que essa fome, esse vazio, não seria a necessidade, também inconsciente, de amor? É preciso perceber que a comida não será transformada em afeto, amor, mas apenas em gordura quando consumida de forma descontrolada. Por que não buscar outras fontes de prazer?

Uma maneira de cultivar a culpa é estar sempre exigindo perfeição de si mesmo. A anorexia e bulimia são exemplos disso. Nunca há satisfação consigo mesmo, gerando culpa, insatisfação e uma enorme dificuldade de se perdoar. Tudo que faz poderia ser melhor. Não importa o que faça ou conquiste. Ou o pior, não importa quem se é, parece que nunca é o bastante.

Para se livrar disso tudo faça uma lista de tudo aquilo que você se culpa, daquilo que fez e não fez. Seja honesto consigo mesmo. Depois, pense sobre as motivações que o fizeram fazer certas escolhas, agir de determinada forma e, ao invés de se culpar, punir ou se castigar, comece a lembrar que muitas escolhas foram feitas porque era o melhor que se podia fazer naquele momento e que na verdade, tudo foi avaliado com valores da época e que nem sempre serão os mesmos neste momento. Nunca julgue situações passadas com valores do presente.

Para perdoar-se é preciso rever todas suas crenças, valores, que muitos esquecem que com o tempo podem, e devem, se modificar. Analisar o que fez ou deixou de fazer para poder mudar e crescer é válido, como sentir remorso pela dor que pode ter causado a alguém e pedir perdão. Mas se esse remorso começar a dominar sua vida, estará alimentado seu papel de vítima e a autopiedade. Livre-se disso. Você deve aprender e crescer com a experiência passada e isso não quer dizer se punir eternamente por algo já feito.

Perdoar a si mesmo exige uma completa honestidade e integridade para que se alcance a cura de tantos males, de tanta falta de amor-próprio. É um processo de reconhecer a verdade, assumir a responsabilidade pelo que fez, aprender com a experiência, reconhecer os sentimentos que motivaram determinados comportamentos, abrir seu coração para si mesmo, ouvir seus medos, curar certas feridas e isso você pode conseguir sendo amoroso e responsável consigo mesmo.

Você pode e deve se livrar de certos padrões de pensamentos e sentimentos. Mude o que não acredita mais, livre-se de tudo que te faz mal, cure a ferida que mais lhe dói, cure sua vida emocional. A verdadeira cura é fazer as pazes consigo mesmo. O poder curativo do perdão e do amor talvez seja o remédio mais poderoso que temos. E está nas mãos de cada um de nós. E você pode começar com você mesmo! Por:

Rosemeire Zago
Psicóloga clínica com abordagem jungiana, especialização em psicossomática. Desenvolve o autoconhecimento e ministra palestras motivacionais. Contato: (011) 9950-509

Fonte: cyberdiet.terra.com.br/

A Energia dos Cristais

Cada cristal tem vários níveis de energia. Basicamente, o seu nível mais interior - o núcleo – mantém a sua integridade mesmo na presença de energias desarmónicas. Já os níveis secundários são relativamente sensíveis ao meio ambiente energético e, à medida que as energias estáticas se acumulam nestes níveis, podem bloquear a emissão energética do cristal. De forma geral, a força áurica de um cristal repelirá um percentual significativo de energia negativa.

Daremos aqui alguns exemplos de pedras e seus poderes terapêuticos


Quartzo Branco: Este cristal possui dons infinitos, promove o desbloqueio mental e corporal, também tem o poder de ampliar nossos pensamentos, de abrir portais para comunicações entre as pessoas, ou com o mundo astral . Possui vários dons de cura como: Aliviar dores das costas, hemorragias, problemas circulatórios, má digestão, também é de grande ajuda nos problemas visuais . É um cristal que estimula a concentração e a meditação, trazendo paz ao ambiente.

Quartzo Rosa: O quartzo rosa deve ser utilizado no chacra cardíaco, o quarto chacra, esse traz uma paz interior, removendo o equilíbrio emocional, equilíbrio nos relacionamentos, abrindo o coração para o amor, tanto pessoal, como o amor humanitário, fazendo com que as pessoas se aceitem melhor umas as outras. É um cristal que traz entusiasmo, criatividade, e o poder de expressão, desenvolve nas pessoas a alegria perdida de viver. Também é de óptima ajuda para desbloquear traumas antigos de um relacionamento que acabou, para descarregar emoções acumuladas, e o stress do dia-a-dia, do trânsito, do serviço, etc. Servindo como um calmante natural. Com o dom de aliviar as tensões emocionais, ajuda a restabelecer o ritmo cardíaco.


Quartzo Verde: Conhecido também pelo nome de Aventurina, é um cristal para ser utilizado no chacra cardíaco, a cor verde é considerada uma cor calmante, até mesmo desinfectante e desintoxicante, os cromoterapeutas recomendam a cor verde nas paredes de escolas, hospitais, casas de saúdes, e até mesmo nos vitrais de banheiros. Colocado sobre a altura do coração, este cristal acalma o coração, aliviando o stress, trazendo assim equilíbrio para o organismo, devolvendo o ritmo cardíaco, levando-nos a paz mental, e espiritual. Pode ser utilizado também no Plexo Solar, trazendo assim uma acção desintoxicante para o organismo, absorvendo as energias pesadas que adquirimos ao longo do dia. Também é utilizado para atrair dinheiro, bons negócios, e sorte nos jogos.


Quartzo fumado: Óptimo para bloquear nosso corpo contra as energias negativas, traz equilíbrio ás emoções, dá-nos força para caminhar quando há o medo de errar, traz-nos a vontade de aprender, e também de reconhecer nossos erros . Também está ligado as forças sexuais, aumentando nossa fertilidade.


Citrino: De cor amarela, pode ser chamado de quartzo amarelo, esse cristal tem íntima relação com o mundo material, pois carrega intensa vibração do elemento terra, ele é utilizado para obter a prosperidade, segurança, e domínio sobre a matéria. No corpo deve estar em contacto directo com a pele, e pode ser utilizado no Plexo solar, o terceiro chacra, ajudando na digestão, nos problemas urológicos, de pele, depressões, medos, fobias, até mesmo contra pesadelos, pois como mencionado acima, este é um cristal que traz segurança, e solidez.


Ametista: Também conhecido como quartzo violeta, é o cristal da meditação, é utilizada no sétimo chacra, o coronário, traz a coragem, a tranquilidade, e harmonia . A ametista também é utilizada contra qualquer forma de dor, colocando-a directamente sobre a parte afretada, também nos leva a um sono tranquilo, por isso é utilizada em baixo do travesseiro.

Outros Cristais mais usados

Ágata: Desenvolve a coragem e a força, ajudando a descobrir a verdade e a aceitar o destino. Fortalece o corpo e a mente. É uma pedra energética e poderosa. Auxilia no sistema circulatório e no pâncreas.


Alexandrita: Ajuda a reconstruir a mente, corpo e o espírito após traumas recente. Beneficia o sistema nervoso, baço e o pâncreas. Traz o equilíbrio emocional e mental. É uma pedra com poderes regenerativos. Cria uma ligação mental, emocional e dos corpos etéreos, levando a um estado maior de equilíbrio. Combate a baixa estima e desordens do sistema nervoso. Inspira felicidade, criatividade, expansão da consciência e o amor pela vida.


Âmbar: Permite que o corpo se cure pela absorção e transmutação da energia negativa para positiva. Anima a disposição e estimula o intelecto. Abre o chakra coronário. Ajuda a conectar-se com a consciência da perfeição universal e a realização espiritual. Usado em casos de perda de memória, ansiedade e incapacidade de tomar as próprias decisões.


Ametista: Ajuda na parte do crescimento espiritual, levando à alta consciência. Corta as ilusões e é de grande ajuda para os meditadores. Facilita a transmutação das energias baixas para frequências altas, ambos, espiritual e níveis etéricos. Limpa as conexões entre o plano da Terra, outros mundos e multidimensões. Transmuta e equilibra qualquer energia disfuncional localizado em qualquer parte do corpo. Ametista também traz estabilidade, força, vigor e paz. Usado no tratamento de desordens do sistema nervoso e digestivo, coração, estômago, pele e dentes. Elimina o stress. Inspira cura, e intuição.


Áqua marinha: Ajuda na digestão, limpa e equilibra o emocional. Fortalece o fígado, baço e rins. Estimula as células brancas do sangue.


Amazonite: Óptimo relaxante, bom para o equilíbrio mental e emocional.


Aventurina: Estimula o relaxamento e acalma os pensamentos.


Azurite: Estimula a reflexão e poder de critica.


Barite: Estimula a autoconfiança, ajuda em problemas emocionais.


Calcite: Estimula a autoconfiança.


Carnélia: Energiza as partes psíquicas, emocionais e mentais. Fortalece o corpo através do emocional, trazendo coragem e resistência. Carnélia ajuda a humanidade a fazer a transição para a quarta dimensão. Inspira concentração, felicidade e sociabilidade.


Citrino: estimula individualmente a auto-segurança.


Crisocola: Excelentes para os períodos de dor e tensões pré-menstruais. Fortalece as qualidades femininas. Auxilia na prevenção de úlcera, problemas digestivos e pulmões. Realça o metabolismo. Alivia o sentimento de culpa. Equilibra os chakras. Relaxa os estados de ansiedades e medos, prevenindo congestão emocional. Inspira criatividade, o poder pessoal, felicidade e serenidade.


Diamante: Transmuta as energias negativas para positivas. Purifica o corpo e o espírito. Amplifica as energias do corpo e da mente. Inspira inocência, purificação, confiança, abundância e serenidade.


Esmeralda: É a pedra do amor incondicional. Fortalece o coração, rins e os sistemas imunes. Equilibra a mente e o corpo físico. Inspira amor, prosperidade, tranquilidade e a paciência. Aumenta a clarividência.


Fluorite: Estimula a clareza espiritual e o poder de compreensão.


Jade: Auxilia nos problemas dos olhos. Equilibrador emocional. Radia amor incondicional, coragem, justiça, claridade e sabedoria. Coloca a pessoa em contacto com seus potenciais. Ajuda a alcançar a realidade espiritual. Inspira confidência e equilíbrio.


Ônix: Traz sabedoria em decisões que precisam ser tomadas. Equilibra ambas as polaridades masculinas/femininas. Fortalece a espinha e tira o stress. Alinha por inteiro o corpo físico com altas-frequências de energia. Inspira serenidade, auto controle e intuição.


Olho de Tigre: Traz uma alta-frequência de energia vibracional. Equilibra a percepção.


Pedra da Lua: Faz uma conexão com a fonte de luz interna, em qualquer forma de meditação. Usado em qualquer chakra.


Rubi: Usada para preservar o corpo físico e a saúde mental. Estimula o chakra cardíaco. Inspira sabedoria espiritual, saúde, conhecimento, tranquilidade e riqueza.


Topázio: Desintoxica o corpo. Desperta e inspira a abundância na saúde, ajudando na regeneração dos tecidos e fortalecendo os órgãos e glândulas. Topázio coopera em seu desenvolvimento espiritual. Inspira paz, tranquilidade, criatividade e expressão.


Sodalite: Fortalece a coragem, estimula uma clara consciência.


Turmalina Preta: Para quem deseja estar conectado com a consciência da "Nova Era". Traz uma forte protecção, aumentando a sensibilidade e compreensão. Tira o medo e a transmuta a negatividade. Um poderoso curador das desordens da mente.


Turquesa: Auxilia na regeneração dos tecidos. Protector contra todas poluições do meio ambiente, em particular as radiações. Fortalece e alinha todos os chakras. Excelente pedra para usar nas meditação ou em qualquer outra actuação espiritual. Ajuda no crescimento pessoal e expande a consciência. Auxilia nas situações do dia a dia e da sua vida em geral. Tem o propósito de equilibrar e curar o chakra da garganta. Inspira criatividade, paz, equilíbrio emocional, comunicação, lealdade e sabedoria.

Livro: A Cabana, de William P. Young - Resumo

A Cabana, livro escrito pelo canadense William P. Young, lançado em 2007 e desde então já vendeu 2 milhões de cópias. A Cabana foi publicado em português em 2008.

Resumo do Livro A cabana: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar áquele cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, “A Cabana” invoca a pergunta: “Se deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?” As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

Mais lidas da semana

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...